Debate de Abertura da 3ª Mostra de Cinema pela Verdade

in

Participem do debate de Abertura da 3ª Mostra de Cinema pela Verdade, que ocorrerá na próxima segunda-feira, 14/04 às 18:00 no Auditório Manoel Vereza no CCJE/UFES, onde será exibido o seguinte filme:

Ainda Existem Perseguidos Políticos, produzido pela ONG Acesso

Documentário, 10 anos, 54 minutos, Brasil

Sinopse: O filme tem por objetivo fomentar o debate sobre a ausência de uma efetiva transição democrática no Brasil, pós-Ditadura Civil-Militar implantada no País a partir de 1964. Identifica semelhanças no agir do Estado no passado e atualmente, demonstrando que a cultura do autoritarismo permanece arraigada em algumas instituições estatais brasileiras. Apresenta também imagens do projeto que levou este debate para os mais variados públicos (quilombolas, universitário, LGBTT, assentados do MST, comunidades periféricas, etc) desenvolvido pela Acesso - Cidadania e Direitos Humanos em parceria com a Comissão de Anistia.

 

Sobre a Mostra:

 

Mostra Cinema pela Verdade exibe filmes e promove debates em

universidades das 27 capitais sobre o Golpe civil-militar no Brasil

 

Ponto de partida será na última semana de março, no interior do Rio de Janeiro, durante semana de capacitação de jovens universitários que serão os agentes mobilizadores da mostra pelo país

 

No ano em que completam-se 50 anos do golpe que instaurou a ditadura civil-militar no Brasil, a Mostra Cinema pela Verdade volta a exibir simultaneamente em universidades dos 27 estados da federação filmes que retratam este período marcante da história brasileira. Em sua terceira edição, a Mostra acontece nos meses de abril e maio, e promove exibições de filmes seguidas de debates que ajudam a provocar reflexões sobre o tema.   

 

Este ano, os filmes selecionados foram os documentários Repare Bem, de Maria de Medeiros, Camponeses do Araguaia – A Guerrilha Vista por Dentro, de Vandré Fernandes, e Ainda Existem Perseguidos Políticos. Cada estado do país terá pelo menos seis sessões de filmes, totalizando 162 exibições.  Realizado pelo Instituto Cultura em Movimento (ICEM), em parceria com o Ministério da Justiça, o projeto foi contemplado pelo edital “Marcas da Memória”, da Comissão de Anistia, que visa à promoção de eventos e projetos com foco na Ditadura Militar no Brasil e na América Latina.

 

"O Festival de Cinema pela Verdade chega a sua terceira edição em um momento de afirmação de nossa democracia com o aniversário dos 50 anos do Golpe. Este ano serve para reafirmar o NUNCA MAIS e para dizermos em alto e bom tom que a sociedade brasileira não aceita ruptura com as instituições e com a Constituição", diz o Secretário Nacional de Justiça e Presidente da Comissão de Anistia, Paulo Abrão.

 

O ponto de partida da Mostra será entre os dias 24 e 28 de março, quando 27 universitários selecionados em todo o Brasil se reunirão em um hotel no interior do Rio de Janeiro para participarem da capacitação para “agentes mobilizadores”. Oriundos dos cursos de Cinema, Letras, Jornalismo, Direito, História, Sociologia, entre outros, eles ficarão responsáveis por produzir e promover a Mostra Cinema pela Verdade em suas regiões. Durante a semana de capacitação, os universitários assistirão aos três filmes da Mostra, participarão de debates com os diretores dos filmes, de palestras com membros da Comissão de Anistia, e de dinâmicas promovidas por pedagogos e professores de teatro.

 

Participação em peso da UFES no CONPEDI - UFSC

in

Parabéns aos discentes, da graduação e da pós-graduação, e aos professores do Curso de Direito que obtiveram a aprovação de seus artigos para apresentação e publicação no XXIII Encontro Nacional do CONPEDI/UFSC. Segue a lista dos artigos aprovados, com seus respectivos autores. Uma pequena demonstração do avanço e do incentivo à pesquisa no Curso. Em breve será divulgado o Anuário 2013 do Mestrado em Direito da UFES, o qual apresentará uma fração maior das publicações recentes fruto das pesquisas em andamento em nosso Curso:

PROCESSO E JURISDIÇÃO

A COMPETÊNCIA NA LEI DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA - Maria Charpinel Santos

A FUNDAMENTAÇÃO PER RELATIONEM COMO TÉCNICA CONSTITUCIONAL DE RACIONALIZAÇÃO DAS DECISÕES JUDICIAIS - Leonardo Alvarenga da Fonseca

ARBITRAGEM E TERCEIROS NÃO SIGNATÁRIOS DE CONVENÇÃO ARBITRAL: O PROBLEMA DO LITISCONSÓRCIO NECESSÁRIO - Bárbara Seccato

AS “VERDADES ADJETIVADAS” NO MODERNO DIREITO PROCESSUAL BRASILEIRO: UM PROBLEMA A ERRADICAR - Vitor Gonçalves Machado

O INCIDENTE DE RESOLUÇÃO DE DEMANDAS REPETITIVAS COMO UMA PROPOSTA DE VALORIZAÇÃO DOS AXIOMAS JUSTIÇA, IGUALDADE, CELERIDADE E SEGURANÇA JURÍDICA - Igor Lima Gomes

OMISSÃO INTENCIONAL DA FORMA E INSTRUMENTALIDADE DO PROCESSO - Felipe Barbosa de Menezes

OS REFLEXOS DA AUTONOMIZAÇÃO E ESTABILIZAÇÃO DA TUTELA SUMÁRIA PREVISTA NO PROJETO DE CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL NA EVOLUÇÃO DA TUTELA DE URGÊNCIA BRASILEIRA - Thiago Camatta Chaves Turra

OS EFEITOS PATRIMONIAIS DO MANDADO DE SEGURANÇA E O ESTADO ATUAL DA JURISPRUDÊNCIA - Marco Aurélio Scampini; Pedro Henrique da Silva Menezes

POSSIBILIDADE DO ÁRBITRO PROFERIR SENTENÇA PARCIAL NA ARBITRAGEM BRASILEIRA - Helder Corrêa Marcellino; Valesca Raizer Borges Moschen

DIREITO, ARTE e LITERATURA

ANARQUISMO VERSUS DEMOCRACIA DELIBERATIVA: UMA ANÁLISE DE V DE VINGANÇA E DAS RECENTES MANIFESTAÇÕES POPULARES BRASILEIRAS - Juliana Cordeiro Schneider

FILOSOFIA DO DIREITO

A JURISPRUDÊNCIA DEFENSIVA À LUZ DA TEORIA DOS SISTEMAS DE NIKLAS LUHMANN - Thaís de Souza Lima Oliveira; Makena Marchesi

UMA ANÁLISE DA REVISTA ÍNTIMA DO TRABALHADOR SOB O VIÉS JUSFILOSÓFICO: COMO OS ENSINAMENTOS FILOSÓFICOS RESPALDAM A GARANTIA DE INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS - Marcelo Sant Anna Vieira Gomes

MEMÓRIA, VERDADE E JUSTIÇA DE TRANSIÇÃO

DIREITO À MEMÓRIA E À DIGNIDADE HUMANA NA ALEMANHA E NO BRASIL - Francisco Vieira Lima Neto; Brunela Vieira de Vincenzi

RELAÇÕES PRIVADAS E DEMOCRACIA

BIOGRAFIAS NÃO AUTORIZADAS: A TENSÃO ENTRE O DIREITO À INTIMIDADE E AS LIBERDADES DE EXPRESSÃO DE INFORMAÇÃO -Bruno Marques

A VERDADEIRA REVISÃO DO CONTRATO - Gilberto Fachetti Silvestre;Guilherme Fernandes

SOCIOLOGIA, ANTROPOLOGIA E CULTURA JURÍDICAS

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS SOBRE AUTORES DE CRIMES EM COMENTÁRIOS DE NOTÍCIAS POLICIAIS - Júlio Pompeu - Artigo indicado pelo Programa da Universidade Federal do Espírito Santo

TEORIA CRÍTICA DO DIREITO

OS LIMITES DA ATIVIDADE JURISDICIONAL E A FRUIÇÃO DOS DIREITOS E GARANTIAS ASSEGURADOS CONSTITUCIONALMENTE - Maria Charpinel Santos

TEORIA E HISTÓRIA DO DIREITO INTERNACIONAL

HISTÓRICO E PERSPECTIVAS DO RECONHECIMENTO DE SENTENÇAS ESTRANGEIRAS - Nevitton Souza; Valesca Raizer Borges Moschen

Aula magna 2014/1

in

 

O Departamento do Curso de Direito e a Comissão da Verdade da UFES convidam toda a comunidade universitária para a Aula Magna que marcará o início do semestre letivo 2014/01, cujo tema será "O 'Poder desarmado': Ditadura e Justiça Militar no Brasil", ministrada pela Profa. Dra. Ângela Moreira. O evento ocorrerá na Auditório Manuel Vereza, localizado no Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas (CCJE),campus de Goiabeiras, às 8h30, no dia 4 de abril de 2014.
 
Contamos com a participação de todos!

50 anos de Resistência ao Golpe de 1964 no Espírito Santo

in

Acompanhem a programação dos 50 anos de Resistência ao Golpe de 1964 no Espírito Santo aquiNo dia 25/03/2014 realizar-se-á a 2º atividade, organizada pela UVV e pela Escola da Magistratura: Debate sobre os 50 anos do Golpe: Palestra com Eliete Ferrer Cebrian, Leôncio de Queiroz Maia e Perly Cipriano. Lançamento do livro: "68 - a Geração que queria mudar o mundo - RELATOS", às 19hs.

Ufes e Seadh lançam site da Rede Capixaba de Direitos Humanos

O reitor Reinaldo Centoducatte e o secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (Seadh), Helder Salomão, lançam nesta segunda-feira, dia 24, o endereço eletrônico da Rede Capixaba de Direitos Humanos, que ficará hospedado no portal da Ufes. O lançamento será realizado às 9 horas, na sala de sessões do Departamento de Administração dos Órgãos Colegiados Superiores (Daocs).

Também estarão presentes à solenidade o subsecretário de Estado de Direitos Humanos, Perly Cipriano, o diretor do Núcleo de Processamento de Dados da Ufes, Hans Schneebeli, e integrantes do Grupo de Trabalho de Direitos Humanos da Universidade.

Programa

O lançamento do site é um dos passos mais importantes para a implantação da Rede Capixaba de Direitos Humanos, que é uma ação do Programa Estadual de Direitos Humanos. Ela tem como objetivo levar para a população informações sobre seus direitos, orientações sobre como denunciar a violação dos mesmos e ofertar mecanismos para que estas denúncias sejam feitas, disponibilizando um canal direto com órgãos como Ministério Público e Defensoria Pública.

Por meio da parceria, a Ufes disponibiliza a hospedagem, com o espaço necessário para o armazenamento das informações do endereço eletrônico,  todas as informações de segurança a serem observadas pela rede e o treinamento necessário para  o uso das ferramentas, além da atualização dos programas utilizados e de outros itens técnicos. Já a Seadh fica responsável pela criação, geração de conteúdo e gestão do endereço eletrônico.

Por Thereza Marinho

Oferta 2014/1

Confira a oferta de disciplinas para o semestre letivo 2014/1 aqui.

Avaliação trienal PPGDIR 2011-2013

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulgou, em dezembro de 2013, os resultados da avaliação trienal dos programas de pós-graduação ministrados no País. A Pós-Graduação da UFES avança na avaliação da CAPES. É com grande satisfação que o Programa de Pós-graduação em Direito da Universidade Federal do Espírito Santo divulga os principais apontamentos do relatório da CAPES referente ao desempenho do PPGDIR e os eventos realizados durante o período de 2011 a 2013.

Syndicate content